Todos os posts de Amilcar

Dicas Para Churrasco

Vamos deixar aqui algumas dicas para churrasco, para que você se organize e consiga fazer um churrasco de qualidade. Vamos lá!

1 – Carnes

O principal do churrasco é a carne, portanto saber escolher quais carnes vai servir e quais são adequadas para assar em churrasco é o primeiro diferencial. A princípio deve-se considerar o gosto dos participantes do churrasco, não adianta assar cordeiro se a maioria das pessoas que vai te acompanhar no evento não gostar de carne de cordeiro.

Um bom mix de tipos de carnes pode incluir linguiça, um corte bovino, um corte suíno e uma ave. Por exemplo: linguiça toscana, bife ancho, costelinha de porco e asinhas de frango.

Compre sempre as carnes em local com grande fluxo de clientes, isto facilita saber que elas são mais frescas e novas. As carnes bovinas devem apresentar cor vermelho mais vivo, caso estejam acizentadas ou vermelho mais escuro indicam que ou são maturadas ou velhas. Para facilitar prefira cortes com média ou alta concentração de gordura, ela ajuda a assar a carne e traz mais sabor ao churrasco. A gordura pode ficar tanto externa, como no caso da Picanha, quanto marmorizada na carne, entre as fibras.

ancho

Se tiver disponibilidade compre carnes de gado Angus, Wagyu ou qualquer outra diferente da raça Nelore, que é a mais comum no Brasil. Estas outras raças, apesar de terem preço maior, são mais maciais e saborosas. Isto não quer dizer que a carne de Nelore não preste, apenas é uma dica para aumentar o nível de qualidade dos seus assados.

A quantidade de carne por pessoa varia de acordo com o tempo de duração do evento e quais acompanhamentos serão oferecidos (arroz, maionese de batatas, farofa, etc). Uma conta que costuma dar certo é de 300 a 450 gramas de carne por pessoa.

2 – Carvão e Lenha

O mais comum no Brasil é o uso do carvão. Compre de uma marca que te entregue o carvão em pedaços maiores, assim você pode quebrá-los de acordo com sua conveniência. Há marcas de carvão que entregam muitos pedaços pequenos ou até pó de carvão dentro do saco, aí fica complicado de usar.

Se optar por usar lenha a sugestão é que deixe a lenha queimar e use apenas a brasa, já que as chamas muito fortes não são legais para assar a carne corretamente. A mais comum é a lenha de Eucalipto, mas lenha de árvores frutíferas como de macieira dão um sabor especial ao churrasco.

3 – Controle do Fogo

Cada corte e tipo de carne tem sua maneira adequada de assar, mas é importante que o controle do fogo e do calor tenham sua atenção. Carnes mais magras, se assadas muito lentamente, tendem a perder toda sua gordura e ficar dura. Cortes como bifes podem e devem ser assados mais rapidamente, enquanto peças como costelas, cupim e picanha podem demorar mais sobre a brasa por serem mais gordurosos.

4 – Acompanhamentos

Há quem goste do churrasco só com carnes, mas os acompanhamentos podem ajudar bastante a aumentar a qualidade da experiência. Os já tradicionais são farofas de todos os tipos e jeitos, arroz, salada de maionese com batatas e uma saladinha de folhas.

Sugiro que você teste fazer abobrinha, beringela, pimentões e outros vegetais na grelha, além de serem muito saborosos caem muito bem como acompanhamento para completar o churrasco.